Logomarca NCA Comunicação

Dez19

Jovens Velhos!

Escrito por Edson Vidal Categorias // Flagrantes do mundo jurídico Lidos 37

Jamais imaginei que um dia pudesse acontecer um princípio de crise entre pessoas de uma mesma geração, na disputa de espaços e no sentido de querer prevalência por ser mais idoso.

E está acontecendo. A medicina moderna tem propiciado que os seres humanos vivam mais tempo e com melhor qualidade de vida.

Quando criança lembra-me de uma tia, irmã de minha mãe, que deveria ter no máximo uns quarenta anos e quando eu olhava para ela tinha pena, parecia uma velhinha. Ela usava roupas escuras, tinha fios de cabelos brancos, um pouco enrugada no rosto, não usava pintura e nem sapato de salto alto, lavava, cozinhava, cuidava das roupas, dos filhos, e parecia que levava o mundo nos ombros.

E na idade dela tinham outras pessoas da mesma geração, porém se alguém saísse desse padrão não era vista com bons olhos.
- Ah, viu o salto alto da Margarida?
- Claro.
- Bem impróprio para a idade, não acha?
- Pois é coitado do marido!

Com cinquenta anos a mulher e também o homem estavam mais para lá, do que para cá. Qualquer vento mais forte era pneumonia, febre, dor de cabeça e o fim.

O câncer de intestino era chamado de “nó nas tripas” e morrer do coração era sempre o famoso “ataque cardíaco”.
- Gumercindo morreu!
- Do que?
- Ataque cardíaco fulminante. Morreu como um passarinho, não deu bem um pio!

E chegar aos sessenta anos de idade era um ato de heroísmo: como alcançar o céu mesmo estando na terra. Merecia da família toda a atenção e mimo, os filhos orbitavam ao redor como os anéis de Júpiter. E o ciclo de vida terminava no patamar dos sessenta. Entrar na casa dos setenta era milagre.

Hoje, tudo mudou. A mulher com quarenta anos se veste de menina-moça, tênis, calça de jeans rasgada, blusas decotadas, coloridas, pintura e cabelos da cor que quiser. Frequenta academia de ginástica e às vezes se parece como a irmã da própria filha.

Com cinquenta anos viaja sozinha, enquanto o marido trabalha, frequenta barzinhos com as amigas e compartilha com os mesmos jogos de biriba ou canastra. O homem por seu turno, joga futebol e divide nos finais de semana o bar com os amigos.

E tem os que teimam em jogar futebol aos sessenta anos e outros mais atrevidos aos setenta anos, param quando se machucam seriamente. Enfim, a vida parece começar aos sessenta anos de idade: pois vigor e disposição não faltam.

Daí começa o choque de gerações com os setentões e os octogenários:
- Putz, aquele moleque de sessenta anos colocou o carro na vaga de idoso, quando poderia estacionar em outro lugar!
(Disse um septuagenário para sua mulher)
- É uma desgraça! (Responde a esposa na casa dos sessenta e poucos anos).
- A lei deveria ser para proteger os idosos, ou seja, acima de setenta anos! (Arremata o motorista frustrado por ter perdido a vaga para estacionar).

E quando o motorista sessentão desce do carro, vestindo bermuda e calçando tênis, o setentão fica remoendo de ódio:
- Eufrásia será que esse cara tem sessenta anos? Tem jeito de guri...
- Só não me peça para conferir se ele tem o cartão de idoso, porque não vou!

Esse é um exemplo típico de conflito entre os quase velhos, os velhos e os exageradamente velhos! Embora no temperamento tenha gente de sessenta muito mais encrenqueiras que um de oitenta anos. Na verdade a turma dos setenta, oitenta e noventa anos quer desbancar os de sessenta anos dos privilégios de serem velhos: não poderem estacionar em vagas privativas para idosos, nem ficarem nas filas preferenciais nos bancos e muito menos andarem de ônibus gratuitamente.

Por quê? Para muitos os de sessenta anos são ainda moços e aqueles que têm cara e corpo de velhos é porque “gastaram” antes do tempo. Azar deles. E as mulheres de sessenta anos devem merecer igual tratamento: pois são ainda moças e atraentes. Salvo aquelas que também gastaram.

Enfim, parece que a crise entre os idosos está ocorrendo no dia a dia, está na hora de algum perito estabelecer novos patamares entre as varias gerações, a fim de evitar atritos mais graves.
-Posso dar um palpite?
(Perguntou o conceituado médico geriatra e Professor da UFPR. Benedito dos Remédios Jr.)
- Claro. (respondi)
- De 0 a 20 anos, criança; de 21 até 35 anos, adolescente; de 36 até 50 anos, moço; de 51 até 75 anos, adulto; e de 76 anos em diante, idoso. Que tal?
- Ótimo! (respondi de primeira e sem titubear).

A ideia está lançada, quem não “topar” que atire a primeira pedra!

Fiquei contente com a ideia, pena que minhas dores e a vontade de ficar em casa como um velho sossegado, não tenha se ajustado muito bem na classificação sugerida pelo Benedito...

“Qual é a idade para ser
velho? Eis uma questão que merece atenção das autoridade. Pois existe um conflito perigoso entre os idosos, para saber entre eles quem é o mais velho para ter mais preferência?
A ONU deveria debater o tema para evitar uma guerra armada!”
Edson Vidal Pinto

blog comments powered by Disqus

Blog da Bebel

Ekôa Park inicia programação 2019 com cursos especiais de bioconstrução

Revestimentos naturais e hiperadobe estão entre os conhecimentos que serão oferecidos no Tekôa, com prática na Casa-Viveiro

Leia aqui

Instituição que atende crianças com câncer de todo o Brasil cria aplicativo

Facilidade, rapidez e praticidade para ter acesso a todas as informações sobre a APACN e para realizar doações

Leia aqui

Natal com 70% de desconto promete movimentar Curitiba

Mais uma edição do Bazar Moda do Bem está chegando nos dias 7 e 8 de dezembro

Leia aqui

Flagrantes do Mundo Jurídico

Aves Urbanas.

Em Curitiba resido na frente do Parque da Copel, no Barigui do Champagnat, portanto vejo quantidade de aves das mais variadas espécies. As saracuras andam em bando ciscando o gramado bem cuidado daquela empresa e bem cedinho, com seus grunhidos que batem nos tímpanos, elas atrevidamente em coro chamam a chuva. E nunca erram seus prognósticos sonoros.

Leia aqui

Dilema Assaz Cruel!

A indecisão é o purgante da vida. Quando chega o momento de definir se é melhor dizer, ouvir, calar, der as costas, enfrentar, perder as estribeiras ou para onde viajar, surge uma incógnita na cabeça, antes da própria dor de cabeça.

Leia aqui

Nome de Rua.

Às vezes fico me perguntando como os nossos vereadores são criativos para escolher nomes de ruas, escolas e prédios públicos. Dentre estes últimos o mais recente foi o nome dado ao antigo esqueleto que seria o fórum de Curitiba, que depois de pronto foi denominado “Palácio das Araucárias” que hoje abrigam algumas secretarias de estado.

Leia aqui

No balcão sem frescura

Italianos e o Churrasco...

Quando criança, íamos passar o final de semana na chácara em São Luiz do Purunã. Me recordo de acordar aos domingos com o sino da igreja soando de maneira extremamente delicada, é algo que até hoje tem um significado

Leia aqui

Festival de Petisco em bares de Curitiba

Os amantes das comidas típicas de bares assim como eu, poderão se deliciar com o 1º Festival de Petisco de Curitiba

Leia aqui

“Típica dos botecos”, carne de onça vira patrimônio de Curitiba

Votação unânime na Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira (5), promoveu a carne de onça – “uma comida típica dos botecos” – a patrimônio cultural imaterial de Curitiba (005.00096.2016)

Leia aqui

Mamãe, eu quero!

Bolachas Decoradas de Natal entram na lista de presentes

Uma receita familiar é o início da história das Bolachas Vovó Elza

Leia aqui

Drone Kids School abre cursos de férias em Curitiba

Demonstração será neste sábado, aberta ao público

Leia aqui

Para a alegria das crianças, já é Natal!

O Natal Curitibano está cheio de magia e até o final do ano tem muitas atrações para os pequenos. Além do Papai Noel, vai ter Galinha Pintadinha, princesas da Disney e outras surpresas.

Leia aqui

E-ticket

Viajar de carro no Brasil

Cada vez mais as road trips são um novo segmento de destaque entre os Brasileiros. O resgate de viajar de carro é poder explorar e conhecer sem pressa os encantos de cada região

Leia aqui

Barreado fora de Morretes!!

Com esses dias frios, nada como comer bem. A dica de hoje é uma tradicional receita do litoral Paranaense: o barreado. Mas nem só em Morretes, podemos degustar essa maravilha e por isso mesmo listamos algumas opções locais imperdíveis

Leia aqui

Chope nas alturas

Sim, a notícia mais comentada da semana no setor de Turismo, depois das Olimpíadas, foi a divulgação da companhia aérea holandesa KLM que a partir de agosto, passará a servir chope de barril em seus voos

Leia aqui

Aplausos

Musical com teatro de bonecos anima o fim de semana no Shopping Estação

Espetáculo Voou será apresentado no sábado (24) e no domingo (25)

Leia aqui

Curitiba recebe exposição fotográfica de Marina Klink

Registros da Antártica representam o olhar significativo da fotógrafa sobre as riquezas naturais do planeta

Leia aqui

Caixa Cultural Curitiba apresenta o samba de Anaí Rosa

Cantora paulista vai se apresentar com músicos de Curitiba

Leia aqui