Logomarca NCA Comunicação

Out10

Italianos e o Churrasco...

Categorias // No Balcão Sem Frescura, Destaques Lidos 3562

Quando criança, íamos passar o final de semana na chácara em São Luiz do Purunã. Me recordo de acordar aos domingos com o sino da igreja soando de maneira extremamente delicada, é algo que até hoje tem um significado. Era chegado o dia do filé de igreja, acompanhado de maionese, arroz, salda de tomate e cebola, farofa e pão.

Bancos e mesas de madeira, pessoas agradáveis, enfim, divertimento garantido, totalmente sem frescura como gosto até hoje.

As igrejas tinham seu próprio salão de festas, onde os churrascos eram preparados.

Estes churrascos eram sempre marinados, para o terror dos churrasqueiros mais conservadores.

Esta marinada é proveniente da região da Renânia, localizada no oeste da Alemanha. Era usada como forma de conservação de carnes bovinas, antes do surgimento dos refrigeradores.

“Numa gamela preparava-se a marinada ou vinha d’alhos, e as peças de carne (os contras-filés com o osso separando a parte da alcatra da parte do mignon) eram submersas no líquido para adquirir sabor e amaciar a textura quando submetidas ao braseiro.

A vinha d’alhos era composta de cebola picada, alho socado, cebolinha cortadinha, noz-moscada ralada, louro em pó, sal e vinagre ou vinho branco. Estes dois últimos podem ser substituídos por suco de limão.

Em Curitiba, temos diversos estabelecimentos que nos proporcionam algo semelhante, cada um com seu sigiloso tempero.

Dentre vários, citarei hoje, um que muito me agrada.

O alcatrão do Restaurante Filé de Igreja.

Filhos de imigrantes italianos da região de Roma, os proprietários se inspiram na tradicional culinária do país da ‘bota’.

Cresceram num ambiente familiar tipicamente italiano: aprenderam a fazer massas e pães com a mãe.

Do avô Alfredo Bellissari, padeiro em Roma quando jovem, herdaram o gosto pela boa mesa e pelo churrasco, isso mesmo, existe churrasco na Itália, onde o tempero é simples e delicioso.

A carne é macia, saborosa, bem temperada e os acompanhamentos (arroz, maionese, cebola, tomate e farofa) são servidos na mesa.

Mesas e bancos de madeira, que remetem aos bons e tradicionais salões das igrejas, onde o churrasco é tradicionalmente servido.

Vale a pena conferir!

Para quem gosta de comer uma deliciosa “orelha de elefante”, em um lugar simples totalmente sem frescura, como eu gosto, bater papo, ouvir boas histórias e tomar cerveja gelada, fica a dica.

Por hoje é isso, e para não esquecer, naqueles botecos que tiverem a possibilidade, façam como eu, peçam NO BALCÃO SEM FRESCURA....
#fui

FILÉ DE IGREJA
Matriz Alto da XV - Rua Professor Brandão, 396 - (41) 3319-3119
Filial Ahú - Rua Euripedes Garcez do Nascimento, 980 - (41) 3538-6222
Tradicionalismo e folclore na Cultura Alimentar Paranaense – Ivan Koch

blog comments powered by Disqus

Flagrantes do Mundo Jurídico

Mãe Yara, a Vidente.

É só começar mais um final de ano que sortistes videntes, jogadores de búzios e toda a sorte de leitores do futuro aparece do nada. Eu não sei o que eles fazem no resto do ano, mas neste período eles sempre aparecem.

Leia aqui

Mandato Parlamentar: Sinônimo de Impunidade!

Sei que é dia de lazer e seria mais apropriado escrever uma crônica despretensiosa, própria de quem apenas quer jogar conversa fora, sem nenhum ranço de crítica ou tristeza. Afinal, domingo é sempre “dia de pescaria”! Infelizmente a última “jogada” praticada no tabuleiro político, não permite pela sua gravidade, ser ignorada.

Leia aqui

O Maduro Morreu ou a Venezuela Mudou de Endereço?

O pretexto de que hoje em dia a internet trás a notícia em nossa casa na mesma hora em que os fatos acontecem, razão pelo qual nossa cidade não tem nenhum jornal que preste, não é menos verdade que assim que os fatos são destaques na mídia eles da noite para o dia desaparecem por encanto.

Leia aqui

No balcão sem frescura

Italianos e o Churrasco...

Quando criança, íamos passar o final de semana na chácara em São Luiz do Purunã. Me recordo de acordar aos domingos com o sino da igreja soando de maneira extremamente delicada, é algo que até hoje tem um significado

Leia aqui

Festival de Petisco em bares de Curitiba

Os amantes das comidas típicas de bares assim como eu, poderão se deliciar com o 1º Festival de Petisco de Curitiba

Leia aqui

“Típica dos botecos”, carne de onça vira patrimônio de Curitiba

Votação unânime na Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira (5), promoveu a carne de onça – “uma comida típica dos botecos” – a patrimônio cultural imaterial de Curitiba (005.00096.2016)

Leia aqui

Mamãe, eu quero!

Feira Cute Cute será neste final de semana em Curitiba

Vestuário, acessórios, produtos de beleza e de cuidados para mães e bebês, além de atrações culturais, são destaques do evento que acontece pela primeira vez na capital paranaense

Leia aqui

Fim de semana tem Alice no País das Maravilhas no teatro

Apresentações acontecem nos dias 11 e 12 de novembro, às 16h, no Teatro Bom Jesus

Leia aqui

Doces ou travessuras: confira a programação de Halloween para os pequenos

Muitos prédios e condomínios já adotaram o dia 31 de outubro e preparam muitas guloseimas para as crianças. E o clima do Dia das Bruxas invadiu também os shoppings e outros locais. Até o Mickey entrou na festa! Confira nossas dicas:

Leia aqui

E-ticket

Viajar de carro no Brasil

Cada vez mais as road trips são um novo segmento de destaque entre os Brasileiros. O resgate de viajar de carro é poder explorar e conhecer sem pressa os encantos de cada região

Leia aqui

Barreado fora de Morretes!!

Com esses dias frios, nada como comer bem. A dica de hoje é uma tradicional receita do litoral Paranaense: o barreado. Mas nem só em Morretes, podemos degustar essa maravilha e por isso mesmo listamos algumas opções locais imperdíveis

Leia aqui

Chope nas alturas

Sim, a notícia mais comentada da semana no setor de Turismo, depois das Olimpíadas, foi a divulgação da companhia aérea holandesa KLM que a partir de agosto, passará a servir chope de barril em seus voos

Leia aqui

Aplausos

SESI Música une Mano a Mano Trio e João Bosco no mesmo palco

A apresentação é inédita e acontece no dia 18 de novembro em uma realização do SESI Cultura Paraná

Leia aqui

Caixa Cultural traz Grupo Parlapatões com a peça Até Que Deus é Um Ventilador de Teto

Com texto de Hugo Possolo e direção de Pedro Granato, a história mergulha nos dramas existenciais de um homem de meia idade

Leia aqui

Sesi São José recebe “Concerto em Ri Maior” com entrada franca

Espetáculo vai unir música e palhaçaria no dia 18 de novembro

Leia aqui